Blog

Adiron Consultores: inspirando resultados

28 ago

Fim de um ciclo. Começo de outro.

Metamorphosis

Uma semente de ilusão

Tem que morrer pra germinar

Plantar nalgum lugar

Ressuscitar no chão

Nossa semeadura

(Gilberto Gil – Drão)

Em 1989 eu gerenciava a área de marketing de uma empresa courier, na época representante da UPS no Brasil, quando recebi uma mala direta me convidando para uma palestra sobre geração de visitas para forças de vendas no B2B. Fui assistir.

A palestra era “Como aumentar a eficiência da sua força de vendas”, ministrada pelo José Augusto do Nascimento e patrocinada pela Dun & Bradstreet do James Finger e o seu anuário “Brasil 10 mil”.

Foi o dia em que descobri o marketing direto. O marketing que permitia que tudo fosse mensurado e que sempre estava em busca de uma resposta. Foi paixão à primeira vista.

Descobri que existia uma associação disso. Fui atrás dela. Ficava na Avenida Angélica no andar de cima de uma farmácia. Me associei e comecei a fazer todos os cursos que ela oferecia.

Nos anos seguintes fui aluno de Eduardo Souza Aranha, Márcio Porta, Pio Borges, Maria Luiza Piccioli, Antonio Carlos Carletto. E dos palestrantes internacionais que a Abemd trazia para o Brasil: Bob Stone, Arthur Hughes, Gordon Lewis. Além de DMAs em New Orleans (onde tive o prazer de conhecer pessoalmente o Lester Wunderman) e Toronto.

A essa altura já tinha assumido meu primeiro cargo como marketeiro direto na Sharp Consórcio, onde implantei meu primeiro “database marketing”. Depois disso fui cuidar de dados para marketing na recém-criada Net Brasil (onde o Pecegueiro, que me contratou, me perguntou como é que eu era um cara de marketing que gostava de números) e na Vale Refeição.

A Abemd também tinha passado por mudanças. A primeira para a Alameda Campinas e, depois para o Edifício Itália, onde está até hoje.

Em 2001 fui convidado pela Solange Shetman e pela Sandra Camelier (que tinha sido diretora executiva da Abemd por muitos anos) para coordenar o curso de especialização em marketing direto e CRM do Instituto de Telemarketing e Serviço a Cliente.

Depois de coordenar duas turmas no Instituto fui convidado pelo Efraim Kapulski para coordenar o curso de especialização em marketing direto da associação. Assumi na 2ª turma no segundo semestre de 2002. Foram 32 turmas abertas e mais uma in-company para os Correios.

Na associação ainda participei de comitês, fui palestrante, jurado de prêmio e, por quase 12 anos, membro do conselho administrativo. Também nesse período ganhei dois prêmios Abemd.

Foram 29 anos de associação e 16 anos e meio de coordenação do curso de especialização e 2 anos do curso de Vida Digital em EAD (parceria com a ESPM)

Mas, e tudo tem um mas, existem momentos na vida em que a mudança é inexorável. Vocês sabem bem disso, todos já passamos por esses momentos.

Depois de muito refletir, concluí que também é a hora de eu passar por uma nova mudança, e ela passa por deixar de ser associado da Abemd e, consequentemente, deixar de coordenar os cursos.

Não foi uma decisão fácil, os processos de transformação e de recriação são sempre dolorosos, mas necessários.

É um ciclo (e grande ciclo) que se encerra. Dele participaram centenas de colegas de mercado, dezenas de professores que mereceriam ser citados um a um e mais de mil ex-alunos.

Agradeço particularmente ao Efraim que confiou em mim durante todos esses anos e ao Eduardo Ramalho, que foi professor em todas as turmas que eu coordenei no Instituto, na Abemd e in-company.

Eu continuo sendo o cara de marketing que gosta de números. E vou continuar sendo o profissional de marketing que trabalha com dados – atualmente com “big dados”. E vou continuar dando aulas, onde me descobri fazendo algo apaixonante.

O modelo muda. O profissional permanece.

Deixo alguns depoimentos de professores quando os avisei da minha decisão. Como não pedi autorização para citá-los, estão anonimizados.

“Este curso teve uma importância grande para o nosso mercado e para a carreira de muitos jovens. Parabéns pelo excelente trabalho desenvolvido ao longo destes 16 anos. ”

“Muito obrigado por estes anos de convívio e por toda sua liderança do processo de formação de profissionais do mercado. ”

“O legado deixado por seu incansável trabalho e dedicação, é imensurável. Formando milhares de alunos que se transformam e profissionais mais qualificados, conduzindo a integração e cooperação dos mais destacados profissionais do mercado para dividir o compartilhar o conhecimento sobre sua batuta. “

“Você foi fundamental na construção e consolidação do mercado de marketing direto no Brasil, com a dedicação de enorme tempo durante tua carreira à formação e qualificação de milhares de jovens (e antigos) profissionais. “

“ABEMD sempre lembrará de você como alguém que deu o sangue e realizou muito em nome da associação. “

“Te desejo sucesso e que você continue fazendo a diferença com esse trabalho tão importante para o nosso mercado. “

“Nem sei o que dizer. ”

“Não tenho palavras para agradecer todos os anos convivendo com você e o prazer de sempre estar na aula sabendo do cuidado que você tem.

“Ah não…”

 

Deixe uma resposta